Facebook Instagram Pinterest Twitter

7 de dezembro de 2016

Ditadura Digital

Eu senti a necessidade de escrever sobre este tema, porque acho que não é perceptível a muitas pessoas a realidade que vivemos neste momento. Este texto vai resumir as ideias e pensamentos que tive após visualizar tanto o filme Snowden, como o documentário Citizenfour. Aconselho a verem!
Vivemos na era da Liberdade Ilusória, em que muitos de nós nem nos apercebemos, mas somos controlados de tal maneira pela internet, através de anúncios, das redes sociais e até do nosso próprio e-mail pessoal. Numa palavra, posso muito bem resumir o sentimento que se apoderou de mim ao assistir aos dois filmes: Revolta!
Pergunto-me porque é que isto se tornou assim? Para que serve esta dependência e necessidade de controlar tudo e todos? Ao ponto de que ao fazeres o que é correto estás a cometer um crime, pois é ilegal!
Pois foi com isso que Edward Snowden se deparou, ele fez o correto, ele fez o que estava certo, ele fez o bem, mas agora vive isolado, porque está em constante ameaça de morte. Não vou fazer spoilers, mas vejam os filmes para perceber do que estou a escrever. Achas que uma pessoa deveria viver assim por apenas fazer o bem? Eu não acho, o que eu acho é que pelo caminho da Evolução Tecnológica, e não só, perdeu-se muito os Princípios da Ética, mas este é um assunto para falar noutra publicação.
Eu estou a abrir o meu coração, eu não quero viver num mundo assim, numa Ditadura Digital, numa Escravatura Monetária, numa Liberdade Ilusória! Eu tenho esperança nas gerações futuras, tenho esperança numa mudança, numa união, porque nós somos todos responsáveis pelo nosso Mundo e devemos lutar por um Mundo melhor. Eu vou fazer a minha parte, eu estou a fazer a minha parte, porque se cada um de nós fizer a sua parte, educar os adultos do futuro a fazer o que está certo, contribuir para que haja uma mudança, nós teremos um futuro melhor!
Sejam Felizes 

1 de dezembro de 2016

2016

A um mês do final do ano é tempo de reflectir. No que começou, no que continuou e no que terminou!
Diz-se que este ano de 2016 foi um ano de términos, mas eu acho que isso depende da forma como se encara os acontecimentos. Normalmente, como a vida é um ciclo, há algo que acaba para algo novo começar, havendo assim um recomeço na nossa vida.
Eu acredito que é preciso encerrar capítulos para libertar espaço para virar uma nova página. Este ano tanto foi de encerrar alguns capítulos, para poder escrever novos, como foi um ano de começo.
Fui muito feliz, estou muito feliz e sou muito feliz, aprendi muito, aprendi a valorizar aquilo que eu queria e a seguir o meu coração, mas sem dúvida que houve um momento que foi o mais especial do ano inteiro, que surgiu numa fase que eu estava mais fragilizada, fazendo com que tudo o que era mau fosse esquecido, porque algo acaba para dar espaço a algo que começa.
Este último mês deste ano, traz-me muito esperança, muita reflexão e sinto que é tempo de seguir os meus sonhos, não vou mais ignorá-los como o fiz durante muito tempo e eu vou fazer aquilo que sinto que tenho de fazer, aquilo que eu quero fazer e que eu esqueci!
Sejam Felizes 

18 de outubro de 2016

Julgamentos

Ainda no outro dia andava eu a vaguear pela internet e deparei-me com a seguinte citação: 

"Stop being offended
by a Facebook post,
by a piece of art,
by people displaying affection, or
by what someone said to you.
Be offended by
war, poverty, greed and injustice."
Sue Fitzmaurice 

E eu fiquei a pensar no que regem-se as pessoas actualmente, que qualquer coisa é razão para ficar ofendido, que há liberdade de expressão, mas que essa "liberdade" muitas vezes leva à falta de respeito pelo outro, não havendo um limite, já não se pensa no que o outro pode sentir, apenas cada um faz e diz aquilo quer, sem pensar nas consequências, nas repercussões. As pessoas sentem-se ofendidas por tão pouco e até mesmo algo que seja insignificante, que não influencia em nada o ciclo natural da vida, do mundo e do universo. Temos de pensar no que realmente importa, deixar de ser inconscientes e ignorantes sobre o que está a acontecer no nosso planeta, ficarmos conscientes do que ocorre ao nosso redor e acreditar que podemos contribuir para um mundo melhor. Para um mundo melhor eu acredito que o primeiro passo é o respeito e o segundo passo é deixar de haver julgamentos. 
Pensa num mundo sem julgamentos... como seria um mundo perfeito, por isso, diariamente, vamos desafiar-nos a deixar de julgar. Acredita, vais ter uma vida muito mais leve!

Sejam Felizes 

16 de setembro de 2016

Este meu cantinho...

...é o meu refúgio, onde eu escrevo os meus pensamentos, onde volto para ler o que escrevi quando sinto que preciso de alguma inspiração e orientação. Eu escrevo para mim, mas também escrevo para ti, que poderás estar aqui para ler ou apenas para ver as fotografias, não revelo muito porque quero manter a minha privacidade, no entanto sinto que escrevo o suficiente para inspirar a quem me lê. Eu gostava de conhecer mais blogues com esta vertente inspiradora, mas infelizmente não conheço muitos, pois sinto que a blogosfera está um bocado corrompida e já ninguém escreve aquilo que sente e pensa verdadeiramente. Quero agradecer a quem lê o que eu escrevo e quem me acompanha neste cantinho de escrita que tanto me inspira! Muito Obrigada 
Sejam Felizes & Até breve  

9 de setembro de 2016

Do Amor

Fotografia por Marta Cabral
Houve muitas coisas que nós fizemos juntos pela primeira vez, todas especiais e únicas, uma delas foi uma sessão fotográfica. Posso dizer que foi tão especial e divertido, que aconselho a todos os casais fazerem, porque é um registo para toda a vida e é uma experiência única. No nosso caso, sentimos que até a nossa alma ficou registada naquelas fotografias, a nossa essência, aquilo que somos verdadeiramente, emoções ao natural, nós próprios e o nosso Amor. Mal podemos esperar para repetir a experiência outra vez e está para breve!

Sejam Felizes!

5 de setembro de 2016

Setembro

E este novo mês começou e o que posso dizer do que passou? Posso dizer que Agosto foi um mês muito bonito, muito feliz e de muita gratidão! Fui para os meus Açores amados, descansei, fiz 25 anos, viajei, aproveitei ao máximo. O mês de Setembro será de começo de uma nova etapa na minha vida, vai ser o inicio do fim de muito esforço e trabalho, para a qual estou muito ansiosa e nervosa. Ultimamente sinto que o tempo está a passar tão depressa, por isso sinto que esta etapa também vai passar tão rápido que quando terminar vou sentir-me realizada e feliz, como com tudo o que acontece na minha vida. Por isso, vou aproveitar tudo ao máximo e viver a minha vida da melhor forma possível!
Até breve  

1 de agosto de 2016

Agosto

Este mês que iniciou hoje não é um mês qualquer, é o meu mês do ano, o mês em que nasci, em que vi a luz do sol e que celebro mais um ano de vida. Para mim é importante por esta altura fazer uma perspectiva do que aconteceu no ano que passou, se cresci, se mudei, se evolui... Este ano faço 25 anos e quando penso em tudo o que tenho e que já vivi, sou muito grata! Tenho uma profunda gratidão em ter tido a oportunidade de viver tanto na minha vida, cada ano que passa estou cada vez mais agradecida. Muito do que tenho na minha vida é um segredo bem guardado, por isso sou muito feliz! Tenho sonhos, todos os sonhos do mundo, e faço questão de os ir realizando um a um, porque o que seria de mim sem sonhos? Não teria razões para viver.

Faço 25 anos, muito mais madura, mais calma, mais confiante, mais amada, mais culta, mais viajada e mais feliz do que nunca. Agosto será um mês de celebração e dia 13 será o dia de agradecer muito!

Até breve & Sejam felizes!